Adestramento de cães: descubra como educar seu cachorro

Quem é tutor de cachorro sabe que nem todos os dias são perfeitos e que a convivência depende de boas maneiras tanto dentro quanto fora de casa.

Para facilitar a relação e evitar que seu amigo se comporte de modo importuno, listamos os principais inconvenientes que podem acontecer e destacamos dicas de comportamento para que você descubra como adestrar um cachorro da forma correta. Confira!

1. Perseguição

Em um quintal, uma garotinha corre, rindo, com um cachorro atrás dela. O cachorro tem pelos brancos, marrons e pretos.

Os cães amam a emoção de uma perseguição e estão sempre atentos a gatos, crianças, bicicletas, carros e outros cães ao redor. Apesar de ser um comportamento predatório e natural, isso pode resultar em acidentes graves, tanto para o cachorro quanto para quem está sendo perseguido.

Para evitar esses riscos, mantenha seu cão sempre na guia e treine-o para atender ao comando de voltar quando for pedido. Para chamá-lo, siga os passos a seguir:

1. Escolha um ambiente controlado e sem distrações (dentro de casa ou quintal, por exemplo) para começar o treinamento;

2. Mostre uma recompensa (petisco ou brinquedos) para seu cão, afaste-se e chame-o através do comando “venha” junto com seu nome. Assim, ele terá um motivo para ir em sua direção;

3. Quando ele responder ao comando, entregue a recompensa e lembre-se de elogiá-lo;

4. Pratique a atividade por vários dias e, conforme o treino for evoluindo, vá adicionando pequenas distrações ao local. Você também pode mudar os espaços de treino gradativamente: passe a chamá-lo na rua de casa, depois em uma praça pequena, etc.

Esse adestramento inteligente vai demandar algum tempo e prática, mas sua recompensa será um cachorro comportado, com ou sem a guia.

2. Escavação

Um cachorro de pelo marrom claro cava na terra. Ao fundo, desfocado, é possível identificar algumas árvores.

Escavar faz parte dos instintos naturais dos cães e, na maioria dos casos, ocorre por conta de energia acumulada, ansiedade, medo, instinto de caça, conforto ou ocultação de posses, como ossos e brinquedos para cachorro.

Para controlar o desejo de escavação, temos algumas dicas:

1. Dedique mais tempo ao seu amigo e invista em atividades físicas para liberar energia e afastar o tédio. Uma vez que ele estiver contente, não precisará cavar buracos para chamar a atenção;

2. Reserve uma área no jardim ou crie uma caixa de areia para que ele possa cavar em um espaço permitido e controlado;

3. Recompense-o com um petisco ou com elogios e carinhos sempre que ele cavar na área delimitada. Assim, ele se mantém motivado a permanecer cavando no mesmo local;

4. Caso as alternativas acima não despertem o comportamento desejado, procure por um profissional em adestramento de cães.

3. Necessidades em local impróprio

Uma mulher agachada limpa o chão de madeira com um papel, ao lado dela está um cachorro marrom. Ela está apontando o dedo para ele.

Outro treino para cachorro muito eficiente é o de ensinar seu pet a fazer as necessidades nos locais e momentos apropriados. Aqui, o primeiro passo é agendar um atendimento veterinário e checar se essa disfunção não está relacionada a problemas de saúde. Caso nada seja diagnosticado, preste atenção nos principais motivos:

- Excitação;

- Marcação de território;

- Ansiedade;

- Necessidade de atenção;

- Falta de um local próprio.

Caso seu cão ainda seja filhote, é importante ter em mente que a incontinência urinária pode ser recorrente durante as primeiras 12 semanas de vida e é preciso ter paciência.

Para cães adultos, a história muda: caso seu animal esteja acostumado a fazer as necessidades na rua, a escapada de xixi pode estar relacionada com o intervalo entre as saídas (que nesse caso precisa ser menor).

Já se o mal comportamento for exercido para chamar atenção, mostre-o a atitude certa através do reforço positivo: quando ele acertar, lembre-se de elogiá-lo e recompensá-lo com um carinho ou petisco PEDIGREE®.

4. Latido

Um cão preto abre a boca, de frente para a câmera. Ele está em um campo com amplo gramado verde.

O latido é a forma que os cães encontram para se comunicar e, muitas vezes, são importantes para nos avisar de ações incomuns pelas redondezas. O problema é quando os latidos acontecem em excesso e sem motivo aparente. Para resolver essa questão, você precisa, em primeiro lugar, entender o que o latido significa. As causas mais comuns são:

- Ansiedade;

- Tédio;

- Comunicação com cães próximos;

- Necessidade de atenção;

- Agitação;

- Alerta de situações atípicas.

A principal sugestão para cessar os latidos em excesso é identificar o motivo do barulho e agir diretamente para solucioná-lo. Caso note que amigo não para de latir porque está entediado, por exemplo, invista em uma rotina mais movimentada, com brincadeiras, passeios e exercícios.

Se não for possível encontrar uma causa, siga as dicas abaixo:

1. Peça-o para parar de latir com a voz firme e controlada. Em hipótese alguma comece a gritar, pois ele vai entender que é permitido fazer barulhos excessivos em casa;

2. Crie um ambiente calmo e seguro, para que, ao invés de latir, ele possa se acalmar em momentos de ansiedade, estresse ou medo;

3. Estabeleça uma quantidade aceitável de latidos. Quando o limite for ultrapassado, peça-o para parar de latir;

4. Recompense-o quando o pedido for obedecido, para que ele continue motivado.

5. Mastigação

Um cachorro marrom e preto mastiga uma bota. Ele está de frente para uma escada.

A mastigação pode ser causada por diversos fatores, como o nascimento de dentes, energia acumulada, ansiedade ou apenas curiosidade. Apesar de ser um hábito natural, ela pode ser bem inconveniente quando atinge objetos impróprios, afinal, ninguém gosta de encontrar o sapato favorito todo mastigado, não é?

Se você passa por esse problema em casa ou quer evitar que esse dia chegue, siga nossas dicas e descubra como adestrar seu cão para mastigar apenas o que for permitido:

1. Invista em brinquedos para cachorro e incentive-o a mastigar, para que ele entenda que aquele objeto é permitido;

2. Mantenha seus itens pessoais fora do alcance do pet;

3. Se precisar se ausentar, diminua a área em que ele tem acesso, assim, os danos serão menores;

4. Quando ele estiver mastigando algo proibido, corrija-o e, em seguida, troque o objeto por um brinquedo;

5. Para diminuir a ansiedade e energia acumulada, aposte em exercícios físicos e brincadeiras.

_________

Gostou das dicas de comportamento? Acompanhe nosso blog e descubra como cuidar de um cachorro em outras situações do