Descubra como adestrar um cachorro filhote

Os primeiros três meses de vida são essenciais para o desenvolvimento dos filhotes e necessitam de bastante atenção e cuidados com o cachorro. Isso porque, nessa fase, os pets tendem a se comportar de maneira inconveniente, afinal, eles não conhecem as regras de boa convivência da casa. 
 
Apesar disso, é também nessa idade que você, como tutor de cachorro, deve se empenhar com o adestramento de cães, pois, quanto mais novos, mais fácil é a mudança de hábitos. 
 
Parece muita responsabilidade, mas calma: a gente está aqui para te ajudar! A seguir, nós listamos os quatro problemas mais comuns no mundo canino, junto com dicas de como educar seu cachorro para ser comportado e obediente. Vamos lá? 
 
 
1. Mastigação 
 
Os cães têm um órgão sensorial extra em seus focinhos e tremem de prazer ao morder e mastigar. Na fase inicial da vida, eles mastigam objetos por causa da formação dos dentes e, depois, para lapidar os dentes permanentes. Por isso, é importante saber como adestrar seu cão para não correr o risco de encontrar itens mastigados pela casa. 
 
A mastigação é uma atividade normal, saudável e necessária, especialmente quando eles precisam aliviar a dor da dentição. Para tirar a atenção dos móveis e objetos pessoais, aposte em brinquedos para cachorro mastigáveis e que sejam adequados para a idade e tamanho do seu amigo. 
 
Infelizmente, a maioria dos cães prefere mastigar as coisas que tem o cheiro dos tutores, como sapatos, meias, luvas e até mesmo cadeiras. Para ensinar a diferença entre essas coisas e os brinquedos, participe das brincadeiras e ofereça objetos com diferentes texturas e formas, para que seu pet entenda o que pertence a ele ou não. Quando ele acertar, lembre-se de fazer elogios. 
 
Se ainda assim seu cão preferir mastigar seus objetos, teste deixar o brinquedo dentro dos seus sapatos durante a noite. Na parte da manhã, o brinquedo poderá parecer mais atraente para ele. É estranho, mas é verdade.  
 
 
2. Ansiedade na separação 
 
A despedida, mesmo que em intervalos curtos, pode gerar muita ansiedade nos cachorros, causando latidos excessivos, necessidades em locais impróprios e mastigação. 
 
Esse hábito necessita de um bom adestramento de cães para ser controlado, além de muita paciência e esforço. Por isso, é bom começar o treino desde filhote. 
 
Uma das principais dicas de comportamento para evitar a ansiedade durante sua ausência é se despedir da forma mais rápida e natural possível, para que seu cão entenda que não há motivos para ter medo ou receio. O mesmo vale para o retorno: quanto menos vocês comemorarem a volta, menos ansioso ele ficará por esse momento. 
 
Vale também usar brinquedos para cachorro que permitem esconder comida dentro. Você pode preenchê-los com petiscos PEDIGREE® e oferecê-los ao cãozinho quando estiver de saída, assim, ele terá com o que se distrair durante o tempo sozinho. 

 
3. Mordidas 
 
Os filhotes costumam morder pessoas e animais por diversos motivos, como curiosidade, defesa, medo, dor, imposição de dominância ou instinto predatório. Como tutor de cachorro, é seu dever mostrar que esse comportamento não é correto e, quanto antes fizer isso, melhor. 
 
Para descobrir como treinar seu cachorro para parar de morder, siga os passos abaixo: 
 
1. Evite tirar a mão quando o filhote te morder, para que ele não encare isso como uma brincadeira;  
 
2. Diga “não” de modo determinado e dê a ele um brinquedo para cachorro mastigável; 
 
3. Se isso acontecer durante uma brincadeira, pare a atividade imediatamente e mostre que com mordidas não há diversão; 
 
4. Deixe claro que a mordida te machuca, você pode sinalizar isso através de um “ai” ou outra interjeição de dor; 
 
5. Quando ele obedecer, faça um elogio. 
 
 
4. Agressividade 
 
A agressividade pode ser expressada de diversas formas, como latidos, mordidas, rosnados e pulos. 
 
Ao notar que seu cão possui tendências de agressão, procure um hospital veterinário e confirme com o especialista se há algum problema de saúde ligado a isso. 
 
Para obter um cachorro comportado através do adestramento inteligente, corrija-o cada vez que ele for agressivo e mostre que você se decepcionou com a atitude. Suspenda também as brincadeiras ou atividades que deixem seu cão agitado. É de extrema importância se manter firme durante o treino para cachorro, além de recompensar seu amigo quando o bom comportamento for notado. 
 
Por mais complicada que seja a relação durante os momentos agressivos, lembre-se que punições físicas estão fora de cogitação e que a violência não traz nada de positivo.  
 
_________ 
 
Para encontrar mais dicas de comportamento, acompanhe os artigos PEDIGREE® e confira outros conteúdos sobre como adestrar um cachorro!